Bookmaker artbetting.co.uk - Bet365 review by ArtBetting.co.uk

Bookmaker artbetting.gr - Bet365 review by ArtBetting.gr

Germany bookmaker bet365 review by ArtBetting.de

Premium bigtheme.net by bigtheme.org

Yahima Ramirez promete lutar pelas medalhas no Mundial de Judo

Paulo Araujo 24 Agosto, 2014 0
Yahima Ramirez promete lutar pelas medalhas no Mundial de Judo
Após ter conquistado a medalha de bronze no passado dia 3 de Agosto no Pan-American Open (antiga Taça do Mundo), na categoria (-78 Kgs), disputado em Miami, a judoca da Casa do Povo de Rio Maior, Yahima Ramirez, parte esta terça-feira para Chelyabinsk, na Rússia, cidade onde de 25 a 31 de Agosto decorre o Campeonato do Mundo de Judo.

O Comércio & Notícias falou com a judoca luso-cubana que começou por mostrar a sua satisfação pela medalha conquistada no Pan-American Open “foi muito bom porque já há algum tempo que não conseguia um resultado tão relevante ao mais alto nível”.

A judoca lamentou não ter chegado ao pódio nos Jogos Olímpicos 2012, disputados em Londres, e afirma que este ano as coisas estão a correr bem, “felizmente tenho sido convocada para diversas provas e estágios internacionais e as coisas estão a correr bem. Esta medalha conquistada em Miami também me dá mais motivação e esperança para alcançar um bom resultado no Campeonato do Mundo”.

Yahima Ramirez ambiciona participar nos próximos Jogos Olímpicos que decorrem daqui a dois anos no Rio de Janeiro, “para isso tenho de estar classificada nas primeiras 14 do ranking mundial na minha categoria de peso. Estou focada nesse objetivo e irei fazer tudo para o conseguir”, frisou.

Confrontada se os portugueses poderiam esperar dela uma medalha, Yahima Ramirez respondeu: “Tomando em conta o grande nível mundial do judo é um pouco difícil mas não é impossível. Antigamente preparávamo-nos melhor pois havia mais disponibilidade financeira da parte da Federação, mais isso não é desculpa. Eu gosto de sonhar, por isso penso que vou ser capaz. É uma questão de chegar aos combates sem qualquer tipo de pressão, porque muitas vezes um atleta falha não pelo fator técnico mas sim pelo psicológico. Penso que não é impossível chegar às medalhas e irei fazer todos os possíveis para que isso aconteça”, realçou a judoca.

A atleta da Casa do Povo de Rio Maior referiu também que não teme nenhuma adversária em particular apesar da forte concorrência, “há muitas judocas difíceis de superar em combate. Na Europa temos países como a Alemanha, França e Holanda que têm atletas muito fortes, às quais já ganhei algumas vezes e perdi outras. Depois há também uma brasileira, uma americana e uma norte coreana que é a atual campeã mundial que são igualmente muito fortes, mas estou preparada para as enfrentar sem qualquer tipo de receio”, destacou.

Yahima Ramirez frisou ainda que o sorteio vai ser muito importante: “somos quarenta e tal atletas na minha categoria e o fator sorte é determinante, pois quem perde é automaticamente eliminado. É importante que de início calhem as atletas mais acessíveis porque ao vencer esses combates vais chegando mais longe e ganhando mais confiança e motivação”, realçou.

Em relação à forma física Yahima Ramirez diz sentir-se bem, “de há 5 semanas para cá não tenho parado, tive oito dias a treinar num estágio organizado pela Federação Internacional de Judo que decorreu em Barcelona, depois tive mais uma semana na Polónia, a seguir fui para Miami competir e quando regressei a 4 de Agosto estive mais doze dias a preparar-me no Centro de Alto Rendimento da Anadia”.

A judoca relembrou também as suas origens ao afirmar: “Representei durante sete anos a seleção cubana mas não consegui nessa altura concretizar o sonho de estar nuns Jogos Olímpicos. Foi já em representação de Portugal que participei nas primeiras Olimpíadas e num Campeonato Mundial de Seniores”.

yahima-ramirez558x339

Yahima diz gostar de viver em Rio Maior mas lamenta a pouca aderência à modalidade na nossa cidade, “temos poucos praticantes e a nível sénior para eu poder treinar não temos assim nenhum, e isso dificulta um pouco a minha evolução. Muitas vezes tenho de me deslocar a Lisboa e a Coimbra pra treinar em clubes com mais afluência. Era muito bom que aqui em Rio Maior tivéssemos uma família do judo maior, assim como já tivemos aqui há uns anos atrás”, realçou.

Há dois anos fora do projeto olímpico Yahima Ramirez diz que não é fácil ser-se atleta de alta competição em Portugal, “nesta altura não estou a receber bolsa que era a minha fonte de rendimento. Sou profissional do judo, já levo 23 anos de praticante e esta sempre foi a minha atividade principal mas se não consigo subsistência através do judo tenho que me virar para outro lado, até porque fui mãe e tenho família”, sustentou a judoca.

Casada com Rui Picoto que é o seu treinador, Yahima considera-o um técnico exigente, “se estamos num nível alto têm de haver exigência, porque se não houver também não há resultados. Já estamos juntos há doze anos e existe uma comunicação e um entendimento bastante grande entre nós”.

A finalizar, Yahima Ramirez, agradeceu ao seu treinador de clube Rui Picoto, ao selecionado nacional João Neto que se tem deslocado com frequência a Rio Maior para a ajudar na sua preparação, à Desmor na pessoa do seu administrador Carlos Coutinho, pelo apoio dado na utilização do Centro de Estágios e Formação Desportiva de Rio Maior, à Fisioterapeuta Susana Nogueira, e a todos os atletas que a têm ajudado na preparação para este Campeonato Mundial no qual irão participar 751 atletas em representação de 120 países.

www.autopecas24.pt FPRM --> PASKA CAR Gina Morais Wash Rio Riografica Riografica

Comentar »

Deve iniciar sessão para comentar.