Bookmaker artbetting.co.uk - Bet365 review by ArtBetting.co.uk

Bookmaker artbetting.gr - Bet365 review by ArtBetting.gr

Germany bookmaker bet365 review by ArtBetting.de

Premium bigtheme.net by bigtheme.org

Doenças profissionais

Paulo Araujo 20 Maio, 2016 0
Doenças profissionais
Por: Carla Ferreira – Psicóloga, Psicoterapeuta

A civilização actual depara-se com uma necessidade constante de adaptação por parte dos indivíduos. Com o crescente do capitalismo e da formação profissional, uma das dificuldades emergentes é a adaptação às exigências laborais, a par e passo com um conjunto significativo de outras frentes às quais as pessoas devem responder de forma aceitável, ou até mesmo excelente. Se em determinadas alturas da nossa vida profissional a correspondência à sociedade e às entidades envolventes parece surgir pronta e imediata, existem por outro lado factores que podem prejudicar o adequado bem estar e consequente rendimento, no mundo do trabalho.

Estudado e definido como burnout, este não é mais do que um esgotamento físico e mental, cuja causa está essencialmente ligada à vida profissional. Esta doença pode ter um início gerador de equívocos, com uma dedicação excessiva à competência e à realização de tarefas. A eventual falta de reconhecimento posterior, uma má liderança, funções desadequadas, entre outras, poderão ser o início de uma frustração suficiente para causar desconforto, sensações de incompetência, recalcamentos, entre outros sentires de carácter diverso, normalmente anexados a um grau elevado de sofrimento e incapacidade.

Manifestações diversas podem surgir no seguimento, como algum isolamento, despersonalização de tarefas com excessivo recurso a meios tecnológicos, sintomas de depressão, vazio interior e total desesperança.

A negação dos sintomas indicadores de mau estar é frequente. Muitas das vezes é necessária a chegada a um estado acentuado de stress e de um esgotamento de tal forma importante, para que se perceba o que está a acontecer, altura em que as limitações já se fazem sentir na generalidade do quotidiano, profissional, pessoal e familiar.

Mais do que negar sintomas, é urgente perceber as razões que levaram ao acumular de situações que permitiram um estado avançado de desconforto, quer as mesmas sejam de carácter individual, ou de efectivo funcionamento da empresa. Em ambos os casos existe uma franca possibilidade de adequação, com maior ou menor empenho por parte do indivíduo, dependendo do foco em questão.

Independentemente dessa base de análise, e ainda que exista uma real carga profissional de difícil gestão, o recuo e a negação são o pior caminho a percorrer. Uma ajuda especializada, que ajude a detectar pontos positivos e negativos, pode ser necessária em casos mais graves, com vista a coadjuvar a pessoa num autoconhecimento e numa readaptação importante, potenciadora de uma reorganização imprescindível ao seu bem estar global e profissional.

Redes Sociais
RSS
Follow by Email
Facebook

Google+

http://comercioenoticias.pt/2016/05/20/doencas-profissionais/
Twitter

Desmor Padel FPRM Gina Morais Megamaior Riografica

Comentar »

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.