Bookmaker artbetting.co.uk - Bet365 review by ArtBetting.co.uk

Bookmaker artbetting.gr - Bet365 review by ArtBetting.gr

Germany bookmaker bet365 review by ArtBetting.de

Premium bigtheme.net by bigtheme.org

O processo de luto

Paulo Araujo 13 Junho, 2016 0
O processo de luto

Por: Carla Ferreira – Psicóloga, Psicoterapeuta

– Ao longo da vida sofremos um conjunto de perdas significativo, por vezes sem que a consciência das mesmas e suas consequências, se faça sentir. Poderemos falar de perdas por morte, eventualmente as mais marcantes, perdas peri-natais, perdas por divórcio, perdas de expectativas de vida, lutos antecipados, todas elas com frequente carácter importante, que podem suscitar dificuldades de gestão de stress, tristeza extrema, solidão, depressão, entre outros sinais de carácter diverso.

É frequente não existir a percepção de que são essas perdas o motivo desorganizador da consciência, mas a verdade é que um luto não resolvido é um motivo capaz de desencadear um conjunto de processos que podem prejudicar o decurso normal da vida das pessoas.

Neste seguimento, e por forma a proceder à identificação e posterior reorganização de personalidade, é importante perceber a dimensão da perda e o seu significado, os sinais de alarme e de defesa extrema, a fim de se poder perceber e reparar reacções de luto patológico ou prolongado.

                                                        carla

Numa primeira análise, feita normalmente por quem está mais perto, é preciso tentar perceber a dimensão da perda, e a extensão com que atingiu o enlutado; qual a sua capacidade de reorganização da vida diária, a resposta efectiva perante o problema, as acomodações já efectuadas. Depois, é importante facilitar a exteriorização emocional e a progressiva integração da perda, com vista a uma orientação positiva do seguimento da vida.

Contrariamente ao que muitas pessoas consideram, pode não ser adaptativo um percurso excessivamente “normal”, após a morte de alguém, ou outra perda importante. Poderá ser, se a acomodação for real e efectiva, mas muitas das vezes este falso avanço não passa de uma defesa elaborada, que permite manter a rotina diária, sem quebras, mas com muito sofrimento interno.

Viver determinadas tristezas faz parte do percurso da vida e do nosso crescimento. Conseguir senti-las é um caminho muitas vezes negado pelo próprio, pelo sofrimento que lhe está inerente. Não deixa porém de ser um mal necessário, pois só ultrapassando todas as fases e reorganizando o corpo e mente, se pode prosseguir de forma saudável e adaptativa.

A perda tem impacto na vida. Senti-lo, validá-lo e reconhecê-lo, é parte significativa do caminho da integração.

Redes Sociais
RSS
Follow by Email
Facebook

Google+

http://comercioenoticias.pt/2016/06/13/o-processo-de-luto/
Twitter

FPRM Planicie Verde EPRM Fabril Megamaior Riografica

Comentar »

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.