Bookmaker artbetting.co.uk - Bet365 review by ArtBetting.co.uk

Bookmaker artbetting.gr - Bet365 review by ArtBetting.gr

Germany bookmaker bet365 review by ArtBetting.de

Premium bigtheme.net by bigtheme.org

Terrorismo em Portugal

Paulo Araujo 29 Junho, 2017 1
Terrorismo em Portugal
Opinião Jovem: Artigo de Inês Pião

Opinião Jovem é um espaço semanal de artigos de opinião, escritos por jovens riomaiorenses para Rio Maior

 

A dez de agosto de 2016 escrevi: “Quando se fala em terrorismo, associamos directamente a bombardeamentos, tiroteios, a grupos criados e oficializados. Hoje, quando acordei e senti o cheiro a fumo no ar, pensei: e isto, não é terrorismo? O conceito de terrorismo está associado a actos de violência que afectam uma população e que provocam medo. E o que serão parte destes incêndios se não ataques terroristas? Quem o faz, com fins diferentes dos quais estamos habituados a associar a este conceito, tem os mesmos objectivos: a destruição, o medo; provoca mortes, desaloja pessoas, faz desesperar. Até onde isto vai parar?”. Infelizmente as palavras poderão manter-se sem alterar o sentido, sem alterar a história, sem alterar os conceitos.

Os incêndios em Portugal têm na sua grande maioria princípio por mão criminosa, fruto de interesses financeiros, vinganças ou simplesmente maldade. Terrorismo – para mim a palavra certa para definir estes actos cruéis, ocos e certamente com objectivo de deixar marca na vida de alguém. Talvez forte, mas não descontextualizada. Talvez ousada, mas que causa impacto. Talvez crua e dura, mas adequada.

Os verões em Portugal são marcados por notícias sem fim de mais um incêndio, mais pessoas sem casas, mais pessoas sem família. A história repete-se, a única alteração será de ano para ano o agravamento da situação. Será falta de consciencialização ecológica? Será falta de medidas governamentais? Será…? Será…? Será…? As perguntas são infindáveis, as culpas distribuídas, as respostas são inexistentes. Lamentavelmente não existem garantias de que qualquer que seja a medida implementada conseguirá terminar com o sofrimento repetido anualmente.

Mais do que nunca deverá ser feita uma consciencialização de que este é o nosso “terrorismo” e que há que proteger-nos dele, nós teremos de ser a nossa salvaguarda, temos de dar os primeiros passos.

Citando Joseph Campbell, “Um herói é alguém que dá a sua vida por algo que é maior que si mesmo”, isto é o que melhor define os soldados da paz.

Como todas as histórias de terror, existem heróis, soldados da paz, a diferença entre os nossos e os da maioria do resto do Mundo, é que os nossos dão a vida em troca de um obrigada, um copo de água, um abraço ou muitas vezes em troca de nada. Pior. Em troca de críticas do seu trabalho e do seu sacrifício. A mudança tem de acontecer e deverá começar, sem qualquer sombra de dúvida, pela valorização dos que dão a vida por nós, nos protegem. A valorização tem de passar de um obrigada e um copo de água para a profissionalização. É importante que fique claro que os Bombeiros Voluntários são profissionais, quando falo em profissionalização falo de converter bombeiro como uma profissão igual a um médico, gestor, professor, polícia, operador de fábrica, entre outras milhares de profissões. Dignifica-los como merecem. Dar-lhes garantias. Afinal são eles que nos salvam do inferno que é o fogo. É importante desbanalizar a frase “dar a vida pelos outros”, não é simples, não é banal e não deve ser dita e redita com suavidade.

Quando acabará este terrorismo não sabemos, mas há que melhorar as medidas para combate-lo.

Redes Sociais
RSS
Follow by Email
Facebook

Google+

http://comercioenoticias.pt/2017/06/29/terrorismo-em-portugal/
Twitter

FPRM Gina Morais Megamaior Riografica

Comentários »

Comentar »

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.