Bookmaker artbetting.co.uk - Bet365 review by ArtBetting.co.uk

Bookmaker artbetting.gr - Bet365 review by ArtBetting.gr

Germany bookmaker bet365 review by ArtBetting.de

Premium bigtheme.net by bigtheme.org

Assaltantes de bancos condenados a 8 e 18 anos de prisão

Paulo Araujo 11 Novembro, 2017 0
Assaltantes de bancos condenados a 8 e 18 anos de prisão
Dupla brasileira assaltou várias dependências bancárias da região. A detenção de um dos assaltantes foi feita pela GNR de Rio Maior

O Juízo Central Criminal de Leiria condenou esta quinta-feira, 9 de novembro, dois arguidos, ambos do sexo masculino e de nacionalidade brasileira, pela prática de vários ilícitos criminais.

Segundo o acórdão publicado na página do Ministério Público (MP), um dos arguidos foi condenado pelo cometimento, em concurso real e na forma consumada, de um crime de violação de interdição, três crimes de falsificação de documento, dez crimes de roubo agravado, catorze crimes de sequestro e dois crimes de coação agravada, na pena única de dezoito anos de prisão efetiva. Tendo ainda sido condenado na pena acessória de expulsão do território nacional.

O outro arguido foi condenado pela perpetração, em concurso real e na forma consumada, de um crime de falsificação de documento, dois crimes de coação agravada, dois crimes de roubo agravado, onze crimes de sequestro e dois crimes de coação agravada, na pena única de oito anos de prisão efetiva.

O coletivo de juízes deu como provado que “entre novembro de 2015 e maio de 2016, os arguidos dirigiram-se a diversas instituições bancárias, tais como a Caixa Geral de Depósitos, Caixa de Crédito Agrícola Mútuo, Novo Banco, Banif e o Banco BIC, situadas no centro do país, designadamente em A-dos-Francos, Buarcos, Benedita, Caldas da Rainha, Entroncamento, Golegã, Murtede, Pombal, Óbidos, Rio Maior, Torres Vedras, Usseira, Vila Nova da Barquinha e Vila Nova de Gaia, e introduzindo-se no seu interior, daí retiraram diversas importâncias monetárias, que oscilaram entre 557,00 e 131.995,62 €”.

Segundo o MP, “com o objetivo de disfarçarem a sua fisionomia e de assim serem mais dificilmente identificados, os arguidos usavam vários adereços, nomeadamente óculos, boné de pala, cachecol e cabeleira postiça. Transportavam consigo armas, designadamente duas pistolas de ar comprimido, as quais empunhavam e apontavam a funcionários e clientes”.

“Os arguidos usavam a força física, proferiam expressões intimidatórias, e recorriam ao uso de pistolas, assim forçando os funcionários a entregarem-lhes as referidas quantias e os clientes a permanecerem, contra a sua vontade, no interior das instituições bancárias, durante o período de tempo por eles determinado”, lê-se no comunicado difundido pelo MP.

Por diversas vezes, os arguidos deslocaram-se à Rent-a-Car DSCAR, em Lisboa, onde procederam ao aluguer de uma viatura, sem condutor, tendo para o efeito exibido documentos que não eram verdadeiros e que não correspondiam à sua identidade. Posteriormente, visando inviabilizar a identificação da viatura em que se faziam transportar, os arguidos tapavam a chapa de matrícula originalmente aposta e apunham uma outra chapa de matrícula que tinham na sua posse.

Aos dois arguidos mantém-se a medida coativa de prisão preventiva, até ao trânsito em julgado do acórdão.

Redes Sociais
RSS
Follow by Email
Facebook

Google+

http://comercioenoticias.pt/2017/11/11/assaltantes-de-bancos-condenados-a-8-e-18-anos-de-prisao/
Twitter

FPRM Gina Morais Megamaior Riografica

Comentar »

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.