Bookmaker artbetting.co.uk - Bet365 review by ArtBetting.co.uk

Bookmaker artbetting.gr - Bet365 review by ArtBetting.gr

Germany bookmaker bet365 review by ArtBetting.de

Premium bigtheme.net by bigtheme.org

PELA CONCLUSÃO DA IC3/A13

Paulo Araujo 7 Novembro, 2018 0
PELA CONCLUSÃO DA IC3/A13
ARTIGO DE OPINIÃO

Por: Tiago Carrão

No passado dia 24 de outubro, acompanhei a visita do Dr. Rui Rio, Presidente do PSD, ao Eco Parque do Relvão no concelho da Chamusca.

Na Europa, este é um dos parques com maior concentração de empresas de gestão e tratamento de resíduos, com tecnologia de ponta e que recebe resíduos provenientes de todo o país.

Falamos de resíduos hospitalares, resíduos industriais perigosos e resíduos urbanos, entre outros, que são tratados ou incinerados na Chamusca.

Uma consequência prática desta realidade é a afluência diária de centenas de camiões que transportam resíduos através da EN 118 e de estradas secundárias, passando à porta de quem vive em várias localidades dos concelhos de Almeirim, Alpiarça e Chamusca.

Da qualidade de vida à segurança, do ruído à qualidade do ar, dos acidentes rodoviários e ambientais à degradação das vias. Tudo isto são danos colaterais da economia dos resíduos.

A solução está à vista de todos, há muitos anos planeada, mas por cumprir: a construção do troço da IC3/A13 entre Almeirim e Vila Nova da Barquinha.

A conclusão desta estrada é não só determinante para a resolução dos constrangimentos no acesso ao Eco Parque do Relvão como também o é para o desenvolvimento económico e social de toda a região, em setores como a agricultura, a floresta, o turismo e, quem sabe, para servir a possibilidade futura de um aeroporto civil em Tancos, como alternativa ao disparate que é a opção Montijo.

É por isso que os Municípios da Lezíria do Tejo lutam há vários anos, sem sucesso, pela construção deste troço da IC3/A13, que inclui uma nova travessia sobre o rio Tejo, uma vez que a atual ponte da Chamusca é um estrangulamento assinalável à mobilidade.

Este tema, para além de importante torna-se agora também urgente: a proteção do traçado para a conclusão desta via está em iminente expiração e, a acontecer, é o fim deste projeto.

Este assunto, para além de ultrapassar o âmbito regional e ter escala nacional, é também do maior interesse para o Médio Tejo e em especial para Tomar.

A atividade económica do nosso concelho e da nossa zona industrial em particular muito beneficiariam de uma via rápida alternativa à A23 e à A1, ligando Tomar à Golegã, à Chamusca, a Alpiarça e a Almeirim.

Pergunto-me: não deveria também a Câmara Municipal de Tomar colocar-se na linha da frente e abraçar esta causa?

Um movimento que certamente encontraria apoios entre os autarcas, os empresários e os cidadãos. Todos teríamos a ganhar com a conclusão desta estrada.

São anos e anos de falta de vontade política para concluir este troço onde está quase tudo feito: projeto, traçado, expropriações. Só falta mesmo a obra!

Não se trata de uma vitória deste ou daquele concelho, nem sequer da região, é o interesse nacional que está em causa.

Queremos ou não apostar na coesão territorial e na defesa do interior? Não podemos ficar pelas intenções.

É este o momento certo para passar das palavras à ação!

Tiago Carrão

Vice-Presidente do PSD de Tomar

Redes Sociais
RSS
Follow by Email
Facebook

Google+

http://comercioenoticias.pt/2018/11/07/pela-conclusao-da-ic3a13/
Twitter

Gina Morais MOCA-DOCE Riografica Megamaior Megamaior Riografica

Comentar »

Deve iniciar sessão para comentar.