Bookmaker artbetting.co.uk - Bet365 review by ArtBetting.co.uk

Bookmaker artbetting.gr - Bet365 review by ArtBetting.gr

Germany bookmaker bet365 review by ArtBetting.de

Premium bigtheme.net by bigtheme.org

SINDICATO QUEIXA-SE QUE UNIÃO DAS MISERICÓDIAS TENTOU IMPEDIR PLENÁRIO DE TRABALHADORES EM FÁTIMA

Paulo Araujo 17 Abril, 2019 0
SINDICATO QUEIXA-SE QUE UNIÃO DAS MISERICÓDIAS TENTOU IMPEDIR PLENÁRIO DE TRABALHADORES EM FÁTIMA
 

“No passado sábado, dia 13 de abril, a União das Misericórdias Portuguesas (UMP) tentou impedir que o CESP realiza-se um plenário de trabalhadores nas instalações do Centro de Deficientes Profundos João Paulo II em Fátima”, pode ler-se num comunicado emitido pelo Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços de Portugal (CESP)

Este plenário sindical estava agendado para as 10h00, decorrendo em simultâneo a Assembleia Geral da União das Misericórdias Portuguesas (UMP), assembleia magna onde têm assento todos os provedores de instituições ligadas à UMP.

O CESP refere que “à chegada ao Centro João Paulo II a delegação do CESP e da CGTP-IN onde estaria incluído Arménio Carlos, Secretário- Geral da CGTP-IN, fora barrada por meia dúzia de seguranças que se faziam acompanhar por um quadro da UMP”, acrescentando que “apesar desta tentativa de impedimento da realização do plenário a persistência dos dirigentes sindicais levou a que o plenário acabasse por se realizar tal como previsto”.

O sindicato salienta que “face à situação acontecida, uma delegação composta pelos dirigentes sindicais no plenário e pelas delegadas sindicais daquela instituição, foram recebidos pelo Presidente do Secretariado Executivo e pelo Presidente da Assembleia Geral, a quem entregaram uma resolução aprovada no plenário”.

Saliente-se que as trabalhadoras do Centro João Paulo II “reivindicam salários acima do salário mínimo, o cumprimento do horário de 37 horas para todas as trabalhadoras, melhores condições de trabalho e o pagamento do trabalho suplementar com acréscimo de 100% em dia feriado ou de descanso”.

A concluir a nota informativa, o CESP refere que “este insólito incidente comprova a necessidade dos trabalhadores não cederem um milímetro no cumprimento dos seus direitos sindicais. Caso o façam as entidades patronais sejam elas do sector primário, secundário, terciário ou social, não hesitarão em tentar limitar a livre ação sindical conquistada há 45 anos com o 25 de Abril de 1974”.

www.autopecas24.pt FPRM --> PASKA CAR Gina Morais Wash Rio Riografica Riografica

Comentar »

Deve iniciar sessão para comentar.