PORTO DE MÓS: PRISÃO PREVENTIVA POR VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

Paulo Araujo 13 Setembro, 2019 0
PORTO DE MÓS: PRISÃO PREVENTIVA POR VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

Estava proibido de manter contacto com a ex-namorada, mas continuou a ameaçá-la

Um homem de 59 anos de idade, residente no concelho de Porto
de Mós, foi no passado dia 11 de setembro, apresentado a primeiro
interrogatório judicial, por ordem do Ministério Público do Departamento de
Investigação e Ação Penal (DIAP) de Leiria, indiciado da prática do crime de
violência doméstica sobre a sua ex-namorada.

O arguido já havia sido detido no âmbito do mesmo inquérito,
em julho do corrente ano, tendo-lhe sido aplicadas, na altura, medidas de
coação não detentivas da liberdade, designadamente a proibição de contactos com
a vítima, com vigilância eletrónica.

O Tribunal considerou encontrar-se fortemente indiciado que
o arguido, através de mensagens enviadas por SMS e Messenger e de contactos que
provocou, continuou a praticar o crime de violência doméstica e violou as
obrigações que lhe foram anteriormente impostas.

Na sequência de promoção do Ministério Público, o Tribunal
determinou que o arguido aguardasse os ulteriores termos em prisão preventiva.

A investigação é dirigida pelo Ministério Público do
Departamento de Investigação e Acão Penal de Leiria, com a coadjuvação do
NIAVE, do Comando Territorial de Leiria da GNR.

www.autopecas24.pt Gina Morais Riografica

Comentar »

Deve iniciar sessão para comentar.